Manifesta Batante

...iguais, só antes do nascimento. Depois nos tornamos pobres e ricos, médicos, pedreiros, artistas, vendedores, policiais, cientistas, advogadas, camelôs, desempregados, ladrões, prostitutas, diplomatas. Ainda homens e mulheres, com esperança.

A política institucional é espetáculo pra boi dormir. Espetáculos constituem a real política. Criam e mantém os poderes que acorrentam. E como "tá tudo dominado", quem domina também não escapa. Vivem enclausurados no terror de um cotidiano estável, confortável e quem sabe até prazeroso. São reféns da infinita hipocrisia que lhes devora por dentro. Arte, ciência e informação estão aí para entreter, enquanto a babilônia pega fogo. É o mau sonho que conspira contra a vida. Acordar não é fácil. Salve-se quem puder!

Acordar é sair da jaula mais eficaz já inventada pelo homem para o próprio homem: o indivíduo. Não se trata do corpo, desejo, sensibilidade e percepção únicos em cada um, mas justamente a negação da sua autonomia. O indivíduo é o cidadão numerável, cadastrável, tem uma profissão, bens materiais, e também direitos e deveres previstos. Tem a obrigação de vencer, ou pelo menos deve sentir-se mal ao fracassar.

Há vida fora da jaula de vidro, querendo romper o torpor dessa "ordem" estabelecida. Não é tão simples saber onde isto acontece. Está sempre escapando pra bem longe, aqui perto. Uma coisa é certa: dificilmente é noticiado nas TVs e rádios do país, fábricas das jaulas de vidro. E aí complica, fica difícil ver e ouvir a mudança que está acontecendo. Os que mudam não se reconhecem entre si como poderiam e chegam a ser inimigos.

Continua...

qwwtduixhjncnvgfrgmg<~k+’fuiguigcfhjaatwwwuiwiuwyuiwyiwsgbvxvcbmieeee!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Add new comment