Mais uma matéria mentirosa do Correio Popular de Campinas

Na manha do dia 20/05/2015 o site do jornaleco Campineiro Correio Popular apresenta uma matéria assinada pela desinformada Sarah Brito.

A matéria, mais uma vez, tenta difamar a rádio Muda com o argumento de que interferimos na segurança áerea. Porem sem nenhum embasamento científico para tal afirmação!

a Rádio Muda opera em 88,5MHz, frequência distante da faixa de comunicação de aeronaves, que vai de 118 a 136MHz, excluindo portanto a possibilidade de interferência de canal adjacente.
Qualquer harmônico da frequência da Rádio Muda também não está dentro da faixa alocada para comunicação de aviões, e não existem emissoras FM próximas a Rádio Muda que permitam que ocorra a geração de frequências produto de intermodulação.
O transmissor utilizado e construído para a Rádio Muda usa filtro de harmônicos (passa-baixa) com alta rejeição (maior que 40db) e tem emissão de expúrios em canal adjacente compatível com a máscara de emissão estabelecida pela Anatel, atestada por engenheiros elétricos da Unicamp, utilizando analisador de espectro.
Não existe nenhuma medida de campo que comprove qualquer interferência da Rádio Muda em aviões ou outras emissoras de rádio.

Brasil comete violação de direitos humanos ao tentar calar a Rádio Muda

Em seu Informe Anual a Relatoria Especial para a Liberdade de Expressão da Comissão Interamericana de Direitos Humanos da Organização dos Estados Americanos menciona a Rádio Muda como tendo sido vítima de violação da liberdade de expressão quando agentes da Anatel levaram nossos equipamentos.

O documento na íntegra pode ser lido em:

http://www.oas.org/es/cidh/expresion/docs/informes/anuales/Informe%20Anual%202014.pdf

Pages