Encontro de rádios livres na Muda

atualizado: http://encontro.radiolivre.org

Encontros via rádio livre ( PROPOSTA DE PROGRAMAÇÃO ABAIXO- INTERFIRA)

GradeDoEncontro

RÁDIOS E INDIVÍDUOS- OCUPEM O ESPAÇO DA GRADE PROPONDO ATIVIDADES, TEMAS A SEREM TRANSMITIDOS. GRADE DA RÁDIO=GRADE DO ENCONTRO. TODAS AS ATIVIDADES VÃO SER TRANSMITIDAS NO ESTÚDIO INTERNO, OU NO ESTÚDIO EXTERNO.

No carnaval de 2008 a Muda vai sediar o encontro de rádios livres!

Data: sexta a quarta do carnaval (1 a 6 de fevereiro)

Vamos acampar ao redor da Muda, e decretar a praça do ciclo básico zona liberada para propostas e ações diversas!

Radio Contrabanda (Barcelona)

11 de Novembro de 2007.
Programa Asamblea de majaras (Radio ContraBanda) e Nacaneca (Radio Muda) em Barcelona, cidade catala. Aqui um pouco desse encontro esquizofrenico de ideias, linguas e musica.

Asamblea de malucos e canecas

Grans invitats radiofònics acompanyen els majares en la resaca postguateque vallcarquil.

Roberta ve desde Brasil per parlar-nos de l’experiència de Radio Muda (http://muda.radiolivre.org), emissora lliure e moito engrazada de Campinas, portar-nos bona música i tocar la pandareta amb gran gracejo.

Se quiser ver toda a publicacao:
http://majaras.contrabanda.org/?p=82

Nova Jornada Flor da Palavra começa em Assembléia indígena de Tefé

Este ano a Flor de Tefé aconteceu durante a Assembléia da Associação Cultural dos Povos Indígenas do Médio Solimões e Afluentes (ACPIMSA), realizada nos dias 14 e 15 de novembro de 2007. Estiveram presentes na Assembléia 178 pessoas, entre as quais 15 tuxauas das etnias ticuna, kambeba, miranha, kokama e mayuruna. Estavam ainda as organizações indígenas OPIMSA, UNI-Tefé, OPIMIMSA e AEPIMSA; a FUNAI, FUNASA, Universidade do Estado do Amazonas (UEA), SEDUC, SEMED, CIMI, CMI-Tefé e rádio Xibé.

O objetivo da ACPIMSA é fortalecer a cultura e a organização dos povos indígenas do Médio Solimões. Esta assembléia marca um momento de fortalecimento do movimento indígena, após um período de grandes reveses e casos de corrupção envolvendo as políticas públicas indigenistas. A presença de representantes de órgãos públicos na assembléia fez com que ela servisse também como mecanismo de participação direta informal: as autoridades puderam ser questionadas e cobradas nos vários assuntos que concernem aos povos indígenas. A assembléia ocorreu bem ao lado do local onde está sendo construído o novo porto de Tefé, que ameaça trazer os conflitos da urbanização para a área indígena.

Pages